• Fotos
  • TV!
  • Links
  • Projeto Memória
  • Sobre o Jornal Pelicano
  • Processo Seletivo EFOMM 2014

  • 1749
    Curiosidades, Mercado, Navios » quinta-feira, 13 de junho de 2013 »
    Série navios – Tanques

    Hoje se inicia mais uma série de artigos no nosso jornal, desta vez vamos falar sobre os tipos de navios, tendo como ideia principal contar algumas curiosidades do mundo mercante. Há navios para transportar tudo que se possa imaginar, perguntas como “como se exporta boi? E o suco?” serão respondidas em nosso jornal.

    Vamos começar pelos navios mais comuns na costa brasileira, os tanques.

    Navios tanques têm como principal função carregar líquidos e graneis. Geralmente quando se pensa em tanques logo vem à mente os petroleiros, mas esses navios podem transportar qualquer tipo de líquido, cada um adaptado às exigências particulares de cada carga: petróleo e seus derivados, produtos químicos, minério, cereais, soja, suco….

    M/T Carlos Fisher

    Isso mesmo, suco. Há navios tanques empregados especialmente para tal função, seus tanques devem cumprir rigorosos padrões de limpeza, não pode ser lavado muito menos pintado de qualquer maneira. Não podemos falar de suqueiros sem mencionarmos o M/T Carlos Fisher, um dos principais que atuam na nossa costa exportando suco de laranja para os EUA.

    Pertencente ao grupo Fisher, o M/T Carlos Fisher é um dos mais modernos navios para transporte de suco cítrico refrigerado do mundo. Tem a capacidade de carregar 43 mil toneladas de suco em seus 8 tanques de aço inox e ainda pode transportar 250 containers de 40’, podendo ser 70 unidades frigorificadas, no convés principal.

    Além de eficiente é super confortável, a tripulação, dispõe de piscina, sauna, academia, refeitórios, salões, camarote individuais em suítes de extremo conforto, 5 refeições servidas por dia, mais refrigeradores com petiscos à disposição, melhor que muito hotel por aí.

    Knock Nevis

    Já o maior petroleiro do mundo é o Knock Nevis, o navio de mil nomes e que sobreviveu a uma guerra! Começou a explorar nossos oceanos em 1981 com o nome de Seawise Giant, que lhe fazia jus ao nome, afinal são 458,4 metros de comprimento, 68,9 metros de boca e 24,5 de calado.

    Durante a guerra Irã-Iraque foi bombardeado, voltou a navegar em 1989 com o nome de Happy Giant. Foi rebatizado em 1991 e renomeado para Jahre Viking. Em 2004 parou de transportar petróleo, mas não saiu da ativa; renomeado mais uma vez como Knock Nevis, passou a operar como FSO (Floating Storage and Offloading – Base Flutuante de Armazenamento de Produtos Petrolíferos).

    Curiosidades:

    • Enquanto um carro faz curva em um raio de 10 metros, o Knock Nevis faz em um raio de 3,7 km!
    • Para parar, a partir da velocidade máxima, ele precisa de 10 km!
    • A tripulação anda de bicicleta para se locomover convés!
    • Se um motorista ganhasse de presente o Knock Nevis cheio de gasolina, poderia, gastando um tanque de gasolina de 50
    • litros por semana, rodar por quase 260 anos!
    • Podia carregar 4.240.865 barris de petróleo

    Próximo navio: Conteineiros

    Fontes:

    http://www.arnaldotemporal.xpg.com.br/curiosidades/knock.htm

    http://fateclog.blogspot.com.br/2011/11/transporte-e-armazenamento-de-suco.html

     

    Comentários

    Outras matérias interessantes...

    Navios Aliviadores7 de novembro de 2013
    A Estrutura Portuária31 de outubro de 2013