• Fotos
  • TV!
  • Links
  • Projeto Memória
  • Sobre o Jornal Pelicano
  • Processo Seletivo EFOMM 2014

  • 5825
    Curiosidades, Navios » sexta-feira, 21 de junho de 2013 »
    Série navios – Porta contêiner

    A Marinha Mercante nasceu da necessidade de transportar produtos cruzando os oceanos e os contêineres vieram para melhorar o método de transporte. Hoje não se pode imaginar o comércio internacional sem o uso dos contêineres, dos navios porta contêiner e dos terminais destinados a esse tipo de carga.

    O uso dos contêineres evita avarias aos produtos, e pode-se carregar de tudo nessa grande caixa de metal criada em 1956 por Malcom Mc Lean, fundador da Sea-Land (depois Maersk-Sealand). A primeira viajem de um navio carregando contêineres foi realizada pelo SS Ideal-X, do Sea-Land, em de abril de 1956. Zarpou do porto de Newark, Nova Jersey, com destino ao Porto de Houston, no Texas, carregando 58 contêineres de 35 pés, juntamente com uma carga regular de tanques de carga líquida.

    Coincidência ou não, o maior porto contêiner pertence à Maersk, o Emma Maersk. Com seus 397m de comprimento e 56m de boca, pode transportar cerca de 15 mil contêineres de 20 pés, está em atividade desde setembro de 2006 atuando na rota da Ásia à Europa.

    Emma Maersk Emma Maersk

    Mas quem é responsável por planejar o carregamento desses navios que é um verdadeiro quebra cabeça? Pois bem, é o planner o profissional responsável por fazer tal planejamento. Ele deve alocar as caixas do jeito mais seguro possível, como um só navio pode carregar produtos químicos, têxteis, combustíveis, gases, eletroeletrônicos, carros… não pode-se permitir que materiais inflamáveis perto de materiais combustíveis.

    Curiosidade: tipo de contêineres

    • Carregamento final, inclusão completa – Dry Box – é o mais comum, usado para cargas gerais secas existentes, como alimentos, roupas, móveis, etc. Pode ser ventilado.
    • Abertura de Topo – Open Top  Usado para carretos pesados, ou itens desjeitosos onde o carregamento ou descarregamento da carga através das portas finais e laterais seja impraticável.
    • Isolantes – Para cargas que não poderiam ser expostas a mudanças rápidas ou bruscas de temperatura.
    • Refrigerados – Isolante e equipadas com sistema de refrigeração embutido, gerado por conexões elétricas diretas ou por geradores a gasolina ou a diesel.
    • Volume Líquido – Tanque – Contêiner tipo tanque para transporte de líquidos, geralmente perigosos.
    • Volume Seco – Designado para transporte de carga tais como produtos químicos secos e grãos.
    • Prateleiras Retas – Usadas para madeira, produtos de moinho pesados, largos e desajeitados, maquinários e veículos.
    • Automóveis – Usado para o transporte de veículos.
    • Animais vivos – Configurado para o transporte de animais.
    • High-Cube – Estes contêineres são usados para cargas de alto-volume, baixo peso e pode aumentar a área cúbica.
    • Vestuário – Um grande closet, estes contêineres podem ser usados para pendurar vestuário.
    Comparando os maiores porta contêineres Comparando os maiores porta contêineres

    Próxima semana: Ro/Ro

    Fonte:
    http://www.portogente.com.br/portopedia/Malcom_McLean/

    https://pt.wikipedia.org/wiki/Container_(transporte)

     

     

     

    Comentários

    Outras matérias interessantes...

    A carreira do Planner3 de novembro de 2009
    Entrevista – CMG Conde5 de novembro de 2013