• Fotos
  • TV!
  • Links
  • Projeto Memória
  • Sobre o Jornal Pelicano
  • Processo Seletivo EFOMM 2014

  • 2812
    Curiosidades, Navios » terça-feira, 15 de outubro de 2013 »
    Hovercraft Amazônia: um aerobarco 100% brasileiro

    Aerobarcos, também conhecidos como “hovercrafts“, são embarcações que utilizam propulsores aéreos e colchões de ar para deslizar tanto em superfícies aquáticas, quanto em superfícies terrestres. Em geral, diferente das embarcações  tradicionais, eles possuem um calado negativo ou nulo, não sofrem o atrito com a água e se movimentam sem hélices submersos. Pelo mundo, por serem econômicos, ágeis e versáteis, diversos setores os empregam, como os militares, de transporte de carga e passageiros, de pesquisa e, até mesmo, de busca e salvamento.

    Hovercraft Amazônia II

    No Brasil, apesar da grande aplicabilidade potencial desse tipo de embarcação nas bacias hidrográficas do país, principalmente, na amazônica, elas ainda não são muito utilizadas. No entanto, um projeto de “hovercraft” para o transporte de passageiros desenvolvido por um estaleiro brasileiro deixa claro a possibilidade prática de ampliação do uso dessa tecnologia de transporte por aqui como do próprio segmento fluvial no país.

    Projeto nacionalWatch Full Movie Online Streaming Online and Download

    Os senhores Abiatá e Adimael Santana, ambos diretores do Estaleiro LIAA, em Manaus, desenvolveram dois protótipos de aerobarcos com tecnologia 100% nacional partindo totalmente do zero. A empreitada é tamanha, que ao negarem a possibilidade de pagar pelo projeto inicial de 1,5 milhão de dólares oferecido por uma empresa britânica especializada no setor, lhes foi advertido que tal projeto seria impossível de ser praticado sem conhecimento prévio, pois envolveria conhecimentos avançados de engenharia naval e aeronáutica. Apesar de tudo isso, as embarcações experimentais Amazônia I e II foram apresentadas, no ano passado, com total sucesso.

    Hovercraft Amazônia II

    Vantagens econômicas

    No futuro, os “hovercrafts” amazonenses poderão carregar até 140 passageiros; possuindo um deslocamento, em peso, praticamente nulo e, um estrutural, entre 17 e 18 toneladas; atingirão a velocidade máxima de aproximadamente 43 nós e consumirão, em média 300 litros de diesel por hora. Além disso é calculado que eles economizem mais da metade do combustível que uma embarcação equivalente de 30 toneladas consumiria, dado suas características operacionais.

    Vantagens ecológicas

    Do ponto de vista econômico as vantagens que os “hovercrafts” trazem são evidentes: menor consumo de combustível e maior agilidade. No entanto, são também  importantes a adequação ecológica que essas embarcações apresentam. Elas perturbam muito menos o meio ambiente que as embarcações convencionais.

    A menor emissão de ruídos, poluição aquática e aérea e agitação de águas que esses veículos desenvolvem, na amazônia, por exemplo, contribuiria para a preservação da fauna e flora e manutenção do ecossistema da região.

    Vantagens estratégicas

    Considerando o subaproveitamento do transporte fluvial, no Brasil, os aerobarcos manauenses são de fundamental relevância para o desenvolvimento do setor no país. A maior agilidade no transporte de pessoas contribuiria para a dinamização da economia das regiões amazônicas, promovendo, inclusive o turismo e uma melhor integração com o restante do país. Além disso, ainda há o vislumbre do emprego dessa tecnologia pelas forças armadas o que facilitaria o controle e proteção das riquezas naturais do país.

    Assista ao vídeo abaixo:

     

    Comentários