• Fotos
  • TV!
  • Links
  • Projeto Memória
  • Sobre o Jornal Pelicano
  • Processo Seletivo EFOMM 2014

  • 1071
    Curiosidades, Navios » segunda-feira, 14 de outubro de 2013 »
    Concluído o primeiro rebocador movido a gás do mundo

    rolls-royce-gas

    Borgøy é o primeiro rebocador movido a GNL (gás natural liquefeito) do planeta. No último final de semana, sua conclusão foi celebrada pela Rolls-Royce, responsável por equipar a embarcação, e  Sanmar Shipyard, em uma cerimônia que ocorreu em Istambul (Turquia). Borgøy é um das duas embarcações encomendados pela empresa norueguesa Buksér og Berging que entrarão em operação até o final deste ano. Após a série de testes de mar, o rebocador já lançado começará a atuar em serviço também por uma companhia norueguesa, a estatal de óleo Statoil.

    g390830

    Os equipamentos fornecidos para a propulsão pela Rolls-Royce incluem dois dos mais novos propulsores US35 azimuth, os quais conferirão aos rebocadores um rápido manuseio e capacidade de posicionamento, melhorando seu desempenho hidrodinâmico e a integração do casco, condições essenciais para atuarem em suas funções. No pacote também estão inclusos tanque de combustível e sistema de abastecimento para as embarcações. Os motores totalmente movidos a gás, diferencial dos novos rebocadores, serão Bergen C26:33L6PG.

    O projeto já é motivo de orgulho para o Grupo, segundo afirma o presidente da Rolls-Royce para a América do Sul, Francisco Itzaina, que considerou a realização como um marco da nova era de propulsores para rebocadores.

    Rolls-Royce-Scores-Another-Environship-Orde

    O gás está ganhando popularidade como combustível usado pela indústria naval. Suas credenciais ecológicas, combinadas com seu baixo custo, estão fazendo com que muitos operadores optem por utilizar o gás em vez dos combustíveis tradicionais, em meio a uma gama de modelos de navios. A maioria das frotas do mundo operam próximas à costa, em que as regras para emissão de gás são mais rígidas. Como o GNL se tornou mais acessível, não tenho dúvidas de que muitos dos grandes portos irão, em breve, optar por esse combustível que é mais limpo, barato e não emite fumaça para abastecer seus rebocadores“, diz Itzaina.

    Com relação às embarcações convencionais, que utilizam combustível comum, de fato o novo sistema de energia e propulsão dos navios-irmãos é muito mais eficaz em termos de preocupação ambiental, considerando que sua redução nas emissões de CO2 chega a 30% comparativamente. Além disso, os rebocadores cumprirão com todos os regulamentos conhecidos de emissão.

    Atualmente, os motores Bergen da Rolls-Royce estão liderando o mercado marítimo de motores de velocidade média movidos a gás puro.

    Comentários

    Outras matérias interessantes...