• Fotos
  • TV!
  • Links
  • Projeto Memória
  • Sobre o Jornal Pelicano
  • Processo Seletivo EFOMM 2014

  • 1474
    Curiosidades, Mercado » domingo, 21 de abril de 2013 »
    Hidrografia e o desenvolvimento econômico brasileiro

    navioO Brasil é o possuidor de uma das mais amplas, diversificadas e extensas redes fluviais do mundo, assim, tornamo-nos um dos países com os maiores potenciais hídricos da Terra. No entanto, países com menos recursos utilizam de forma muito mais eficiente e inteligente o sistema hidroviário.

    Em consequência ao relevo brasileiro, os rios de planalto são os mais numerosos, apresentando características que os tornam ideais para a geração de energia elétrica através das hidrelétricas.
    Essa(energia hidrelétrica) é a fonte de energia sustentável mais utilizada no território nacional sendo responsável por mais de 90% do suprimento de eletricidade no país.

    Os rios de planalto, todavia, são impróprios para a navegação, que requer rios planos. Nestes casos,rios de planície, também estão presente na malha hidrográfica brasileira, mas em menor quantidade.
    A maioria está distante dos centros econômicos, dificultando a escoação da produção dos grandes centros.
    Mas este não é um grande problema, afinal, existem meios de tornar o rio de planalto em navegável, construindo eclusas e dragando, por exemplo.

    As estradas d’água têm a menor participação no transporte das mercadorias brasileiras, e ainda é dividido em fluvial e marítimo. Apesar de ser de baixo custo, não há iniciativa do governo nem do setor privado de investir nessa modalidade:
    A atenção ainda está voltada para o setor rodoviário.

    Para ter a dimensão das melhorias oriundas do transporte via hidrovia, basta atentar para o fato de que um caminhão tem a capacidade de transportar 25 toneladas, em média; um vagão, 90 toneladas; mas uma única barcaça tem a capacidade de 1.250 toneladas!
    Se a escoação fosse feita via navios, centenas de caminhões seriam tirados de circulação, visto que uma embarcação carrega muitas barcaças e cada uma delas tirariam 50 caminhões das estradas.

    O Brasil tem um grande potencial hidroviário, mão de obra qualificada para operar os navios e portos, a indústria naval está aquecida, basta, no entanto, investimentos para a melhoria e criação das estradas d’água.
    Caso tais investimentos sejam feitos, o Brasil dará sequência ao bom momento de sua economia e consequentemente melhorará a vida de sua população.

    Comentários