• Fotos
  • TV!
  • Links
  • Projeto Memória
  • Sobre o Jornal Pelicano
  • Processo Seletivo EFOMM 2014

  • 1116
    Curiosidades, Mercado, Navios » quinta-feira, 2 de maio de 2013 »
    Salvamento de Navios

              Salvar embarcações acidentadas é uma tarefa árdua e delicada, que exige uma equipe composta por profissionais qualificados, capazes de estudar as causas que levaram o navio a se acidentar a fim de planejar e coordenar os procedimentos para o seu salvamento. Geralmente, a equipe é composta por marítimos, mergulhadores especializados,soldadores, mecânicos, engenheiro ou arquiteto naval e por um comandante de salvamento para estar à frente da operação.

               O regime de trabalho é intenso e muitas vezes os membros da equipe estão sujeitos a situações de grande risco como, por exemplo, mergulhar em águas de temperaturas baixíssimas ou até mesmo em tanques de óleos para realizar soldagens, quando necessário.

    acid

     

    EMPRESAS DE SALVAMENTO

             Os Holandeses são, merecidamente, bem reconhecidos nessa área. Lutando constantemente contra o avanço do mar nas suas terras baixas, aprenderam e se especializaram em lidar com o mar de forma a favorecer as condições geográficas de seu país. A habilidade de trabalhar diretamente com o mar por meio do trabalho braçal, duro e muitas vezes bastante perigoso fez com que essa nação desenvolvesse tecnologias alternativas para salvar embarcações consideradas como perdidas.

                A Smit Salvage ainda é considerada destaque no ramo de salvamento, porém existem outras empresas que atuam nesse segmento tal como a TITAN Salvage, líder nas Américas, que participou de alguns salvamentos em águas brasileiras como na retirada do VLOC Weser Ore que acabou encalhado no Porto de Tubarão.

    TIPOS DE SALVAMENTO

    Existem vários tipos de salvamento, dentre eles podemos citar:

    • Reflutuação;
    • Combate à incêndio e poluição;
    • Remoção de destroços ou derelitos;
    • Salvamento portuário;
    • Salvamento offshore;
    • Salvamento de carga e equipamentos;
    • Limpeza e desobstrução de portos e canais.

               O ramo de salvamento de navios é mais uma das diversas vertentes da profissão Mercante muito pouco conhecida por muitos. É uma profissão que embora seja bem remunerada, oferece riscos não tão comumente inerentes a outras áreas. Em breve será publicado uma matéria referente ao salvamento, de divulgação internacional, do Navio Cougar Ace.

    Continue conectado e mantenha-se informado!
    A Equipe do Jornal Pelicano agradece.

     

    Comentários