• Fotos
  • TV!
  • Links
  • Projeto Memória
  • Sobre o Jornal Pelicano
  • Processo Seletivo EFOMM 2014

  • 5047
    EFOMM » quinta-feira, 31 de maio de 2012 »
    História da Marinha Mercante Brasileira – A criação do CIAGA

    imageMuitos querem ingressar na Marinha Mercante, no entanto, poucos sabem a história da instituição na qual querem ingressar e muito menos a respeito do Centro de Instrução que os formará. É essa a intenção deste artigo: informar os interessados a ingressar na EFOMM, e consequentemente, no CIAGA.

    A história da formação de mercantes começa no século XV, quando o infante Don Henrique fundou um Centro de Estudos de Náutica, Astronomia, Cosmografia e Ciências correlatas, e ficou conhecido como a Escola de Sagres.

    Já no Brasil a história começa em outubro de 1892, quando foram fundadas em Belém do Pará, a Escola de Maquinista e o Curso de Náutica, a fim de formar oficiais para a Marinha Mercante nacional. Essas escolas se tornaram uma única instituição de ensino em fevereiro de 1907 com o nome de Escola de Marinha Mercante do Pará.

    No entanto, os jovens da época tinham dificuldades de se deslocar até Belém, então eles tinham aulas particulares a bordo de navios mercantes no Rio de Janeiro, sendo ministradas por oficiais da Marinha de Guerra.

    Mas a história mudou e veio a 2ª Guerra Mundial. Como os Oficiais da Marinha foram mobilizados para o reparo das Forças Navais, foi necessária a criação da Escola de Marinha Mercante do Lloyd Brasileiro, a maior empresa brasileira da área na época. A escola funcionava no prédio da empresa e tinha como diretor o Almirante Graça Aranha.

    Por problemas administrativos, o Lloyd faliu e com ele, a escola. Mas o Brasil precisava continuar com a formação dos jovens oficiais, assim em junho de 1956 foi criada a Escola de Marinha Mercante do Rio de Janeiro, a EMMRJ, situada na Avenida Brasil, nº 9020, numa área de 97.500m², onde atualmente é o CIAGA.

    Os anos se passaram e o mercado de trabalho precisou de um quantitativo maior de mão de obra qualificada, tanto oficiais quanto subalternos – que até então não dispunham de formação. O governo decidiu que a capacitação do pessoal caberia à Marinha de Guerra, através da Diretoria de Portos e Costas, a DPC.

    Para resolver o problema, em 12 de Janeiro de 1971, nasceu o CIAGA, verdadeira Universidade do Mar, orgulho da Comunidade Marítima Brasileira, o Centro de Instrução destinado a forjar os homens mar, sejam oficiais ou subalternos.

    E com o CIAGA nasceu a EFOMM, Escola de Formação de Oficiais de Marinha Mercante. Desde então, com as melhorias na infraestrutura, a escola melhorou e muito. Hoje, temos o Centro de Simuladores, Laboratório de Máquinas, Laboratórios, Grêmio de Vela, Campo de Futebol, quadras de esportes, academia, sala de estar, Grêmio de informática, Grêmio de Náutica, Grêmio de Máquinas, entre outras instalações que trouxeram melhorias para o ensino e conforto dos alunos.

    Comentários

    Outras matérias interessantes...

    VII Festival Âncora Social18 de maio de 2013
    Afinal… o que é a RN-72?5 de novembro de 2012