• Fotos
  • TV!
  • Links
  • Projeto Memória
  • Sobre o Jornal Pelicano
  • Processo Seletivo EFOMM 2014

  • 3886
    Mercado, Mundo » quarta-feira, 23 de março de 2011 »
    Embarque offshore 3º ano – Maersk Vega

    DSC05810Em março começaram os embarques em offshore para os alunos do 3º ano visando fundamentar o conhecimento teórico através da aplicação deste na prática, além de permitir a adequação às condições de trabalho no mar.

    O primeiro grupo, composto de 6 alunos, embarcou no dia 16 de março no PSV Maersk Vega. Platform Supply Vessel (PSV) é a embarcação que trabalha abastecendo unidades offshore (plataformas de petróleo) e também recolhendo material que não é mais necessário, como produtos utilizados na perfuração por exemplo.

    Na quarta-feira (16), os alunos chegaram a Macaé e foram levados diretamente ao terminal onde a embarcação estava atracada preparando para suspender. Foram recebidos pelo 1ON Diego que os instalou em confortáveis camarotes e seguiram para o passadiço para presenciar a manobra de desatracação. Assistiram a tudo curiosos e interessados em seu 1º contato com o passadiço de um navio mercante em real funcionamento.

    Após serem apresentados ao Comandante da embarcação, Marcello Romanello, receberam deste a instrução de que todo o aprendizado adquirido durante o embarque só dependeria do interesse deles já que havia total disponibilidade da tripulação em ensinar.

    DSC05813O Serviço foi logo dividido e, como todos eram estudantes de Náutica, cada quarto de serviço era composto de 2 alunos. Durante os quartos, além dos oficiais já citados, o Imediato 1ON Murilo e 2ON Leandro procuravam ajudar muito, deixando todos  à vontade para esclarecer dúvidas e conversar sobre a carreira no geral, o que permitiu aos alunos obterem um maior rendimento, provando a importância de uma boa tripulação para tornar o ambiente de trabalho agradável, evitando qualquer estresse ou fadiga que essa profissão pode gerar.

    Desde o início já procuravam absorver o máximo de informações de cada aparelho obtendo detalhes  de fácil entendimento devido à grande paciência da tripulação. Aprenderam a manusear a carta eletrônica, radar, AIS e outros equipamentos de comunicação e manobra conhecidos até então só nas aulas teóricas de navegação. Passaram mensagens para plataformas pelo VHF, traçaram derrotas na carta náutica e consultaram publicações disponíveis para estudo. Aprenderam diversos tipos de nós usados na marinharia, preencheram livros de base para o diário de bordo, obtiveram azimutes de diversos astros através do uso da alidade-gisroscópica juntamente com outros dados que, inseridos em um programa, exibia a marcação verdadeira. Apesar de tudo isso, nada empolgava mais os alunos do que ter o controle da embarcação em suas DSC05850 próprias mãos ao manusearem com atenção e cuidado o timão além de ficarem impressionados com as lindas imagens da paisagem que a profissão proporciona.

    Na quinta-feira, dia 17, os alunos foram levados a fazer uma familiarização pela embarcação instruídos pelo 1ON Diego que apresentou os equipamentos e procedimentos de segurança e salvatagem, praça de máquinas e centro de controle, lavanderia, salas de estar, além de paióis, conveses e outras acomodações. Ao conhecerem os materiais destinados para situações de emergência, tiveram a oportunidade de utilizarem a máscara de respiração autônoma e também a roupa de imersão.

    A familiarização fez com que notassem também todo o conforto no restante da embarcação e conhecessem os outros tripulantes (maquinistas, funcionários do rancho e do convés) e perceberam que a educação e o ótimo tratamento dominavam, independente do posto ou local de trabalho.

    Durante o período embarcado, participaram de 8 operações de abastecimento de plataformas na Bacia de Campos. DSC05893Observaram atentamente todas as manobras de posicionamento dinâmico feitas nas proximidades das unidades acompanhando todos os passos e reconhecendo, além da complexidade, também a responsabilidade do operador. Presenciaram o preenchimento dos documentos relacionados à entrega ou recebimento de carga e também a transferência propriamente dita, conhecendo as dificuldades existentes e notando a atenção necessária para sobrepô-las. As operações eram basicamente entrega de contêineres de carga variada como rancho (incluindo carga refrigerada – contêiner reefer), produtos químicos e outros, transferência de água potável e recebimento de material inutilizado.

    Além de se informarem sobre a própria embarcação e diversas operações, os alunos aproveitaram para conhecer também um pouco da empresa fazendo muitas perguntas sobre regime, benefícios e valorização do trabalhador. Conheceram também de perto a rotina de um praticante-aluno tirando as principais dúvidas sobre o período de praticagem com dois praticantes de náutica da embarcação, formados na EFOMM-CIABA que não se cansavamDSC06004 de explicar tudo mostrando o grande conhecimento adquirido em apenas três semanas, provando a rapidez de aprendizado quando o método de estudo é prático.

    Na madrugada de sábado, a embarcação fundeou em Macaé esperando autorização para atracar. Como o tempo era curto, os alunos procuraram aproveitar ao máximo as últimas horas desta rara oportunidade.

    Ao final desta experiência , constataram que o aprendizado havia sido surpreendente e rapidamente fixado já que a base do estudo foram as operações propriamente ditas e os equipamentos funcionando em tempo real, além de haver interesse da parte dos alunos e uma excepcional atenção e dedicação da parte dos tripulantes.

    Por Al. Bianca Barbosa

    Comentários

    1. fabricio disse:

      quem ja repetiu o ensimo medio alguma vez poder se inscrever para o ciaga?

    2. Al. Raquel Amorim disse:

      Pode. Para EFOMM, em especial, você deve ter até 24 anos no ano de realização do concurso.

    Outras matérias interessantes...

    A Baía de Guanabara está se tornando um cemitério de embarcações, segundo a Capitania dos Portos do Rio há 51 cascos abandonados na Baía de Guanabara sendo que 31 já foram leiloados de deveriam terem […]